25 de Abril sempre!
25 de Abril sempre!

Assim preso sem o sentir / livre e preso porque quero / porque deixo e, assim, espero / enquanto agora o permitir //

Por vezes melhor luta / é aquela onde sossega / a impaciência da refrega, / o espírito, vontade bruta //

E decidindo decidir / ser livre estando cativo / sendo preso estou activo //

Para poder enfim sair / em gritos de liberdade / e ser livre de verdade //