O confinamento exerceu com certeza uma pressão extraordinária em todos os que não estavam habituados a viver e trabalhar sempre dentro de casa.

A pressão de estar sozinho em confinamento, de ter os filhos permanentemente consigo, de partilhar espaços e tempos pessoais com a família, a ausência de proximidade física com amigos, familiares ou com as pessoas do dia a dia, as mudanças de rotina pessoal ou de trabalho. Enfim, tudo pôde ser entendido como pressão. E a pressão gera stress e o stress gera ansiedade, pânicos, fobias, desequilíbrios emocionais de várias ordens. 

Neste novo momento, em que uns já “desconfinaram” e outros estão para o fazer, é natural tentarmos reaver, senão a vida que tínhamos antes, pelo menos a que for mais parecida com isso. 

Se uns tentam, sôfregos e sem cuidados, fazer tudo igual ao que faziam antes, outros mais cuidadosos adaptam os actos profilácticos aos seus gestos fora de casa. Uns como outros reagem como podem, ou querem, à nova realidade depois do confinamento, adaptando-se e reagindo também à pressão que sofreram nesse confinamento. 

Todos estes dados levam a um tempo interior em que, inevitavelmente, somos confrontados com desequilíbrios emocionais próprios. A saúde mental é importante, não só para o bem-estar individual como para a adaptação social nestes novos tempos e o assimilar dos tempos de confinamento sem que ele se torne trauma, pessoal ou colectivo. 

Equilibrar parece então a palavra de ordem agora. Equilibrar o “desconfinamento”, a economia, o trabalho, os transportes, a profilaxia, o dia-a-dia, a família, o convívio, as rotinas. Mas, antes de tudo e paralelamente, as emoções. 

Na Medicina Chinesa as emoções não são separadas do físico. Mais do que noutras medicinas, o indivíduo é visto como um conjunto equilibrado entre físico e mental, onde estes se interligam e influenciam. Equilibrando as emoções, equilibra-se a saúde física e equilibrando o físico equilibra-se o mental. 

Assim, nestes tempos extraordinários, é mais importante ainda o trabalho que oferecemos na Medicina Chinesa para o controlo do stress, da ansiedade, da angústia, da depressão.

Não hesite em vir equilibrar também o seu lado emocional e mental no nosso consultório.