Um amigo meu foi operado. Ao fígado. Retiraram-lhe 70% do fígado. A cirurgia correu bem, removeram tudo o que era para remover, e está em franca recuperação. O prognóstico é bom. 

Read more

Depois deste confinamento todo, apeteceu-me um dia destes atirar-me para dentro de uma pastelaria e regalar-me com uns doces. Provavelmente comprarei uma daquelas caixinhas em papel, recheada de pastelaria fina para comer em casa, a salvo de pessoas sem máscara ou em cima uns dos outros. Tenho é de escolher bem onde comprar as iguarias.

Read more

Mudei de consultório. Ou melhor, vou para outro consultório, onde começarei no dia 1 de Junho de 2020. Fica na Av. Guerra Junqueiro, aquela que liga a Praça de Londres à Alameda, no nº 5, 1º Dto, mesmo ao pé da Alameda Afonso Henriques, da estação de Metro da Alameda e das paragens de autocarro. O meu novo consultório é numa clínica onde trabalham médicos de várias especialidades, como otorrinolaringologia, cardiologia, medicina geral e familiar, ginecologia, cirurgia estética, pediatria, psicologia, mas também com oferta de Terapias Não Convencionais, nomeadamente Medicina Chinesa e Osteopatia. 

Read more

Tem havido ultimamente alguns ataques às Terapias Não Convencionais, com especial incidência sobre a Medicina Tradicional Chinesa, aproveitando o clima internacional de desconforto e crítica ao regime político da China, às suas acções acerca da Pandemia, às suas intenções nacionais e internacionais e ao consequente inundar da sociedade de opiniões mais ou menos xenófobas, arrastando para a crítica cega tudo o que seja chinês ou ligado de alguma forma a esse país ou cultura.

Os ataques não são novos e são, na sua maior parte, lançados por interesses corporativos provocando dúvidas e desconfiança na população sobre a eficácia clínica, veracidade da informação e credibilidade científica da Medicina Tradicional Chinesa. 

Read more
25 de Abril sempre!
25 de Abril sempre!

Assim preso sem o sentir / livre e preso porque quero / porque deixo e, assim, espero / enquanto agora o permitir //

Por vezes melhor luta / é aquela onde sossega / a impaciência da refrega, / o espírito, vontade bruta //

E decidindo decidir / ser livre estando cativo / sendo preso estou activo //

Para poder enfim sair / em gritos de liberdade / e ser livre de verdade //

Os dados em Portugal sobre a Dor Crónica dizem-nos que 37% dos portugueses são afectados, mais mulheres que homens (46% e 25%, respectivamente), custa 4,6 mil milhões de euros ao Estado por ano (dois mil milhões em consultas e medicamentos, 2,6 mil milhões indirectos, em absentismo e reformas), o que perfaz 2,7% do PIB, e há 60 unidades de dor para todo o país. *

Desde a década de 70 que se estudam os mecanismos do controle da dor através da acupunctura. Independentemente das várias descobertas e teorias feitas ao longo do tempo, sabe-se que a acupunctura é um dos métodos com percentagem apreciável de eficácia no controle da dor, quer nociceptiva como a neurológica. **

Read more

Quem não se sentiu já um pouco deprimido? Ou muito? Com ou sem razão? O stress da vida moderna ajuda a isso, é claro.

Read more

O dicionário Priberan define Energia como “Capacidade que um corpo ou um sistema físico tem de produzir trabalho”. E, numa das definições de Trabalho, como “Fenómeno da vitalidade dos órgãos”.